agosto 14, 2007

resumo das férias

parece que quanto mais durmo, mais sono tenho. tenho tido umas noites em que pouco durmo, lembrando-me do fim das férias (ou do início do fado laboral), não falando no facto de acordar a meio da noite cheia de fome (o facto de comer cedo e pouco também deve ajudar. ou é isso, ou o ter feito análises à relativamente pouco tempo e a coisa ter acusado falta de açúcar no sangue. claro que o meu subconsciente não dorme quando devia e está sempre a remoer, lembrando-me constantemente, que ainda me dá uma coisinha má se não comer). esta noite, apesar de ter acordado cheia de fome, após ter comido 2 mini-twix, adormeci que nem a bela adormecida e só acordei com o telemóvel a despertar. estou cheia de sono e o trabalho está uma pasmaceira daquelas, por isso resolvi ligar a umas quantas amigas para uma conversa de 5 minutos...

... mas ninguém atende os telefones!

então resolvi escrever algo. o início do post foi complicado, mas parece que ajudou a despertar.

pois que prometi falar das férias. foram muito boas.

a primeira semana foi fantástica. 4 dias no Gerês. muito cansativo, muitas curvas e contra-curvas, estradas que mais pareciam caminhos de cabras (ou será vacas?), muito cruzamento com vacas (lá está!) no meio das estradas apertadas. até um porco vimos. corremos grande parte do Parque Natural da Peneda-Gerês, deixamos para trás as cidades mais conhecidas e fomos até alguns recantos mais escondidos. a gastronomia é muito boa, - um aparte, que se passará com os restaurantes do norte que nenhum, repito, NENHUM, passa a bem dita facturinha para o país avançar? - travessas muito bem servidas e muita batata a murro. eu que adoro este tipo de batata, confesso que fiquei um bocadinho farta. o tempo estava óptimo. à noite tivemos de vestir um casaco (forro polar em pleno verão! queixo caído?! pois, eu também fiquei quando chegamos ao parque de campismo e vi as recepcionistas vestidas com forro polar), dado o bungalow onde ficamos ser muito frio. tiramos muitas fotografias e até houve um dia em que tivemos de apagar algumas, dado que esgotamos o cartão de 1Gb (assim que possível coloco aqui algumas). no último dia, para apanharmos um banho de cimento, fomos até Guimarães, para visitar o Castelo. uma desilusão. só consigo compreender que seja uma das maravilhas de Portugal dado ser o berço do nosso país, porque de resto aquilo não tem nada, a não ser os muros de pedra... ainda pagamos para subir à torre, pensando que havia algo para ver. redondamente enganados. chegamos ao topo e deparamo-nos com umas escadas a pique (com degraus mais estreitos que muitos escadotes) que acabavam numa porta, da altura de uma criança de 6 ou 7 anitos (!!!!!!!). imaginam a ginástica que uma pessoa tem que fazer, né? o que mais me repugnou foi ver venderem bilhetes a pessoas que já não têm a mobilidade necessária para subir as escadas. com toda a certeza que não avisam ninguém da dificuldade que é subir aquela escadas.

a semana passou-se e fomos até Ponte de Sor. no caminho ainda passamos pelo Castelo de Almourol, muito mais bonito que o de Guimarães. uma diferença brutal nas temperaturas a que estavamos habituados, assim que saímos do carro. mesmo muito quente. muito seco. bem dita a pessoa que inventou o ar condicionado. é que nunca tinha sentido nada assim.

depois fomos até Coimbra. foi uma paragem rápida, não deu para visitar a cidade, mas deu logo para reparar nas diferenças da temperatura.

seguimos para Viseu, onde a calma foi rainha, e o meu sobrinho André foi rei, até ao fim-de-semana passado.


[para o ano há mais. sempre contigo.]

2 comentários:

- - pedro242 - - disse...

eu não conseguia descrever melhor. :)

para o ano são 3 semanas, que isto de uma semana só não tá com nada. ;)

amae disse...

As ferias são sp um momento para esquecermos alguns "factos" que nos perseguem nos outros 335 dias... mas qdo visitamos algumas das nossas cidades que são consideradas perolas da nossa historia, voltamos aos mm comentarios, as mm constatações, têm o ano inteiro para obras, pois não chega, os castelos fecham ao publico às 19h, quem disse q em ferias não usamos relogios...e as informações sp escassas e minimas! Mas o governo quer dar mais subsídios ao turismo - Para Quê?