dezembro 31, 2007

e um excelente ano



que as luzes penduradas nos céus, por volta das 0h,
vos guiem durante todos os dias, e sem percalços,
até onde os vossos corações anseiam chegar.



FELIZ ANO NOVO!


dezembro 22, 2007

Feliz Natal


que o Pai Natal vos traga todos aqueles pedidos,
principalmente aqueles que só se desejam e não se vêem.

um Santo e Feliz Natal em cada dia de 2008.

dezembro 20, 2007

os nossos presentes

tendo em conta que ainda faltam cerca de 10 prendas...




.... nós não somos nada exagerados, pois não?!


dezembro 18, 2007

Sugestões de Presentes! Uma oferta aqui na empresa...










PVP: 18,90 €


Fui à Net ver o que se diz acerca deste livro, acho vou que dar muitas gargalhadas ao ler, estou desejosa de tirar uns dias depois do Natal e aproveitar a calma que vem depois desta euforia para respirar um pouco de PAZ em casa com os meus dois amores! (vai ser giro brincar com os novos brinquedos da princesa mais crescida... yupi! -;))
Então sorrisos (ou gargalhadas) para todos!!
"Meu querido Carlos,
Hoje, mais precisamente às 9h30m da manhã, abdiquei das minhas funções de Rainha de Inglaterra, da Commonwealth, etc…, etc…, etc…
Com amor,
Mamã

P.S. Não te esqueças de que hoje é o dia dos caixotes do lixo.
P.P.S. Dá um abraço meu de carinho à Rainha Camilla.

A Inglaterra é uma terra infeliz e temerosa. Numa tentativa desesperada de solucionar os problemas do crime e desordem social, Jack Barber, o Primeiro-Ministro, criou as chamadas Zonas de Exclusão, destinadas a todos os proscritos da sociedade, incluindo os criminosos, os fracos, os estúpidos, os obesos mórbidos – e a Família Real.

O Príncipe Carlos e Camilla, o grande amor da sua vida, vivem na Zona de Exclusão das Flores com o resto da Família Real e os seus inúmeros cães. Carlos dedica-se à criação de galinhas e à horticultura. Camilla passa os seus dias tentando fazer o menos possível, exceptuando os constantes retoques às suas raízes capilares, pelas mãos da sua vizinha, Beverley Threadgold.

Porém, a sua vida está prestes a mudar…

Quando a Rainha anuncia a sua decisão de abdicar, Carlos recusa-se a seguir o seu destino, a menos que a sua mulher possa ser rainha – no entanto, e de acordo com a opinião pública, o povo está mais inclinado a ver uma top model de nome Jordan a subir ao trono do que Camilla.

Porém, no preciso momento em que Carlos se apresenta como o novo monarca, eis senão quando surge um tal de Graham Cracknell de Ruislip, alegando ser o seu filho desconhecido, fruto do amor secreto entre Carlos e Camilla e, como tal, seu legítimo herdeiro. Enquanto decorre uma batalha secreta pela coroa, os cães da Zona de Exclusão das Flores são confrontados com mais um vil ataque aos seus direitos, sobretudo quando Jack Barber anuncia a nova política de “um cão por lar”, como parte da sua recandidatura às próximas eleições gerais.

Liderados por Harris, o irascível Corgi galês da Rainha, os cães vêem-se obrigados a agir de forma corporativa para se salvarem, bem como a toda a população canina da Inglaterra.

Será que a sanidade prevalecerá sobre todo este imbróglio real em que a Inglaterra se transformou? Ou será que o caos levará a melhor? "


«Poucos escritores têm a inteligência e a capacidade de observação para criar uma sátira política tão hilariante como esta.»
Sunday Mirror

dezembro 13, 2007

poque é urgente salvar o planeta




2ª resolução para 2008

criar um ficheiro em excel para apontar as despesas mensais, de modo a libertar espaço na carteira, devido ao monte de papeis das compras que por lá ficam acumulados semanas e semanas.

comprar-registar no ficheiro-deitar o papel fora (desde que possa). é a máxima desta resolução.


dezembro 12, 2007

determinação

parece que a 1ª resolução para 2008 está em marcha. foram duas máquinas de roupa que hoje passei, sendo que a segunda foi apanhada esta tarde.

[se bem que a máquina já está quase cheia outra vez....]


heroes - season 2






O sol nasce, num novo amanhecer. Mas poucos de nós se apercebem que estamos em dívida para com os responsáveis por isso. Por aqueles que residem entre nós. Anónimos. Aparentemente normais. Cujo destino uniu, para reparar,para sarar, para nos salvarem de nós próprios.

Se a evolução consegue fazer isto até mesmo à mais pequena das criaturas, então, porque não a estes seres humanos?

E eles continuam por aí, entre nós, na sombra, na luz. Passamos por eles na rua sem olharmos duas vezes, nunca suspeitando, sem saber.

Será que eles próprios já sabem? Que estão interligados por um propósito comum, por uma deslumbrante realidade, a de ser extraordinário?


E quando o destino os unge, como é que eles se escondem disso? Por quanto tempo conseguirão eles residir na sombra até que o destino ou a sua humanidade imperfeita os arraste de novo para a luz? E como saberão eles o que os espera quando isso finalmente acontecer?


brothers & sisters

dezembro 10, 2007

depois de mais uma ida ao médico

parece que vou ter que dar descanso à voz.

Sentir orgulho!

Neste DFS fui ao circo, ver um espectáculo que cada vez gosto menos ( mas as empresas insistem em comprar os bilhetes para os funcionários e temos de ir, porque a criançada adora os palhaços!) não sei porquê não se proíbe de vez o uso dos animais nos circos, todos os Natais lá estão eles, eles são bailarinos, são malabaristas, entre outras coisas e no fim ainda fazem vénias a agradecer e acredito que até já gostem dos aplausos, afinal são inteligentes, sensíveis e educados. Já o mesmo não se poderá dizer dos políticos que estavam ali ao lado, no parque das nações todos reunidos, pois se fossem todos honestos e sensíveis aos problemas dos respectivos países que governam não seriam necessários cimeiras, encontros para solucionar os problemas que só existem por falta de integridade e respeito pelas pessoas, pelo ambiente, pelo mundo em geral.
Contudo eu sou optimista, e francamente acho que Portugal deu um grande exemplo aos demais países ditos grandes, os Get 7 ou Get 8! Sou optimista porque acredito no Homem, pois só ele poderá mudar o rumo deste mundo, se quiser e se se consciencializar do caos a que se poderá chegar!
Os resultados só iremos ter daqui a algum tempo, mas o presente neste momento, foi o mais importante, o que foi falado, o que foi escrito e esperança por um mundo melhor valeu muito a pena!
Parabéns pela iniciativa e pela diferença Portugal! E como disse Sócrates, só Portugal tinha todas as razões históricas para realizar este encontro, para sentir África da maneira como sente e sentirá no futuro (espero que breve)!
Boa semana, com muitos sorrisos.

dezembro 09, 2007

surpresa!

não, esperem! não se enganaram! é mesmo o mesmo infusões de sempre!

apenas foi às compras e veio de lá com fatiota nova, espero que gostem. e sintam-se à vontade para dar sugestões.


[quando uma pessoa está fechada em casa há uns dias pode dar-lhe para inventar...]


dezembro 08, 2007

1ª resolução para 2008

não deixar acumular as máquinas de roupa, entretanto seca, para passar a ferro.

lavar-estender-passar. é a máxima desta resolução.


[até costumo fazer isto, mas ultimamente anda meio descontrolado]

doa-se

noites mal dormidas, dores de garganta nocturnas, tosse, muita tosse, e porcaria a escorrer pela garganta abaixo.

se, durante o dia, julgo que estou a melhorar, à noite sinto totalmente o inverso. este post é a prova disso.

dezembro 07, 2007

para este natal

quase que me dá vontade de aderir às compras on-line... é só um clique.
vá, uns 3 ou 4.

dezembro 04, 2007

das idas aos médicos

dado que há anos largos que não vou centro de saúde, hoje de manhã liguei para lá para saber se me consultavam sem ter consulta marcada. disseram que sim, que apesar da minha médica de família hoje não estar, podia ser atendida por outro médico. e assim fui até ao centro de saúde.

entrei e, apesar de estar muita gente, não estava ninguém ao balcão.

srª recepcionista: tem consulta marcada?
eu: não.
srª recepcionista: então tem de tirar a senha.

relembro que não estava ninguém para ser atendido no balcão. enquanto fui tirar a senha, já a senhora estava a chamar pelo meu nº.

srª recepcionista: quem é o seu médico de família?
eu: é a drª Ana
srª recepcionista: ela hoje não dá consultas.
eu: sim, eu sei, liguei para cá antes de vir, mas disseram-me que seria atendida por outro médico.
srª recepcionista: vai ter que esperar pelo dr. Vitor, para falar com ele, para ver se a atende ou não. ele chega às 10h.
eu: obrigada.

como não fazia ideia da pessoa do tal dr. Vitor, mantive-me por ali perto. enquanto esperava liguei para uma clínica e marquei uma consulta para a 16h. eram 11h e o médico ainda não tinha chegado. desisti.

cheguei à clínica pouco antes das 16h, preenchi a ficha e fui logo chamada. cheguei a casa às 16h30m, tendo já passado pela farmácia.


doa-se

gripe, constipação, dores de garganta, de cabeça, de corpo, arrepios de frio, whatever...

novembro 28, 2007

e das compras de Natal

quem já fez?

aceita-se ideias.

ginger thins, de Anna's

ando viciada nestas bolachas de gengibre. são suecas e existem à venda no Continente e no Ikea.

das séries

fiquei com os olhos e cérebro suspensos até ao dia 14.01.2008 . julgo que não me aguento até lá.

do futuro próximo

sabendo de antemão que, mais cedo ou mais tarde, as coisas irão acontecer, uma pessoa espera sempre pelo mais tarde. mas quando à nossa frente já só vemos pedras, bruxas e sapos, o melhor é começar a pensar em alternativas. perante as demências de algumas bruxas que nos povoam o caminho, resolvemos procurar novas estradas para percorrer, com orgulho do que até então foi feito e esperança naquilo que há-de vir. e é aí que surgem as boas surpresas que nos vêm dar razão ao modo como actuamos e nos faz sentir bem connosco próprios. é quando descobrimos quem está do nosso lado... é que um convite é sempre um convite! é a força que precisavamos para oferecer uma bofetada, sem mãos, em tempos próximos. mesmo que essa bofetada traga alguns momentos negros, provocados pelas bruxas que nos povoam o caminho. as respostas estão todas preparadas, na ponta da língua, porque as afirmações das bruxas são sempre as mesmas (ainda por cima falsas ou inventadas).

I can't wait!

[and wish me luck]

novembro 23, 2007

parabéns eli


- feliz aniversário -

porque hoje inscreves mais um marco na vida de quem te ama. porque, afinal, o caminho é feito para a frente, olhando as estrelas que estarão sempre aí. porque, afinal, o que importa é o amor incondicional que imediatamente transborda no peito quando se ouve o primeiro chorar.

parabéns minha querida! :)

novembro 18, 2007

novembro 09, 2007

Um ano sem ti...

Foi à uma ano que partiste da minha vida, deixaste um vazio impossivel de preencher, uma saudade imensa que todos os dias aumenta um pouco...

O teu amor,ficou, dentro de mim...

Amo-te muito Mãe!

novembro 08, 2007

Saudade...



...
"Há dias que marcam a alma
e a vida da gente
e aquele em que tu me deixaste
não posso esquecer"
...

novembro 07, 2007

mais do mesmo

enquanto uns dão, outros tiram, talvez para viajarem.

e esta, hein?

acabei de ser contactada pela TvCabo para a realização de um inquérito sobre a Netcabo. lá respondi ao inquérito e no final, para grande surpresa minha, fui premiada com um desconto, de cerca de 8€ no valor da factura, durante 12 meses.

será que é para nos calar, por causa das reclamações que temos feito?

devido a um smart

ontem (re)descobri a bimby. com esta receita.

outubro 29, 2007

e para começo da semana

vou ali discutir com os senhores da netcabo por me terem levado 25€, por uma instalação de um novo modem, que foi da responsabilidade deles. o velhinho avariou por alterações na rede, foi o que me disseram.
se me chateiam muito, mudo. e viva a concorrência.

outubro 24, 2007

em (muito) repeat mode

outubro 23, 2007

conclusão do dia d'ontem

cada vez mais me sobram menos dedos das mãos.

outubro 18, 2007

eu e as lágrimas

"Sete anos

Daqui a umas horas (há sete anos) estou deitada numa sala a olhar para um aparelho que conta as batidas do meu coração. Lentas, cada vez mais lentas, o que é a coisa mais estranha do mundo se se pensar que acabei de conhecer o homem da minha vida, assim de repente e de relance, mas de óculos, de óculos que "esta senhora fica com os óculos por ordem do médico" ("por amor de Deus, não me deixe sem ver, sem o poder ver") e esse momento é tão breve mas o mais importante da vida até ali e nunca mais me esqueço. Estou ali depois, deitada nessa sala a ver o meu coração a bater em formato digital, lentamente e nessa altura ainda não sei nada: penso que posso morrer feliz e descansada que está tudo bem. Só anos mais tarde se cristaliza a certeza que não é assim, que não se pode morrer feliz e descansada quando há no mundo alguém que nunca será amado daquela forma, não enquanto precisar de mim.


Há sete anos resolveu-se em mim eu mesma. O que era antes, nem sei, eu também, provavelmente, mas isto que me transformei, isto que sou, isto é o melhor de mim, o meu lado completo e feliz, às vezes, tão absolutamente feliz que quase se duvida que se mereça uma felicidade assim. Impossível colocar em palavras o que é ser mãe e eu que vou tentando há tantos anos, mas não sei onde começa ou onde acaba ou por onde passa. Registo os bocadinhos pequenos, aqueles que me iria esquecer e talvez um dia mais tarde perceba - ou percebo já, de forma ainda tosca e incipiente - que tudo aquilo é a imagem do que se sente, todos os bocadinhos, os bons e os menos bons e aqueles em que apetece ir comprar cigarros e voltar daqui a vinte anos e os outros, aqueles em que fugimos para soltar umas lágrimas que teimam em cair e que são tão complicadas de explicar "também se chora quando estamos felizes, filho".

Há sete anos que, às vezes, nem sei de que terra sou. Às vezes (muitas, às vezes demais) passo-me e berro e tenho fúrias e depois vejo o espelho nas fúrias dele e envergonho-me. Às vezes rebento de orgulho, outras de tristeza, outras ainda de preocupação e sempre de angústia, essa que vive ao lado do amor. Às vezes duvido que consiga fazer dele um homem de bem no meio de um mundo tão cão. Outras reconheço-lhe uma força brutal a fazer frente a injustiças e penso que talvez, talvez não esteja totalmente no caminho errado. Às vezes vejo-o a crescer tão depressa e surpreendo-me e depois o espanto também, quando é ainda uma criança pequenina afinal. Trocam-nos as voltas todas, eles, baralham e tornam a dar e, não sei lá como é, trazem com eles todos os trunfos e o ás de espadas e nós só podemos manter-nos à tona dessa coisa enorme que é a maternidade sem ter pé.

Há sete anos, quando a máquina avisou que o meu coração estava normal e eu comecei a sentir a anestesia a ir embora e quando mo deram para o meu lado e eu fiquei a olhar para aquele milagre sem saber ainda nada do resto, apenas deslumbramento sem medo, transformei-me em mãe. Tenho tentado ser sempre mãe, pois para mim nada se divide e não se é menos mulher por se ser mãe, antes pelo contrário e não sinto que tenha perdido o que quer que seja mas sempre ganho, seja em desespero ou absoluta maravilha. Posso agora, ao fim de sete anos, fazer o balanço que se calhar nunca me atrevi, talvez por receio de parecer arrogante. Mas tenho a absoluta certeza que a minha opção de prioridade total é a certa. É possível que seja um daqueles caminhos menos simples, com mais pedras, algumas até das que não saem dos sapatos; mas é a minha opção e sinto-a certa. Para mim e para ele, esse homem da minha vida, ainda pequeno, que dorme à espera de acordar mais crescido, mais alto, maior, enfim, cheio de pressa de ser grande. E eu, mãe dele, babando (como é evidente) à espera que acorde para lhe dizer, num abraço imenso

parabéns, meu amor. "

claro que só podia ser a Catarina a autora deste magnifico texto.

outubro 17, 2007

2007 continua em grande


o Afonso nasceu ontem, com cerca de 3,400 kg. está tudo bem com o rapagão e os pais estão que nem cabem em si de babados. estou desejosa de o conhecer com os meus olhos. parabéns aos três!

mais um par de mãos para se juntar ao conjunto fantástico das crianças que têm tudo para tornar o mundo numa coisa melhor de ser experimentada. eu, como tia, vou contribuir com a minha parte de lhes (de)mo(n)strar que se pode e deve ser diferente da maioria. de olhos abertos e de coração nas acções que se desenham pela vida fora.

a minha mais recente descoberta



It's you, it's you, you make me sing
You're every line, you're every word, you're everything



outubro 16, 2007

Gosto imenso deste blog...

Ora leiam, a descrição desta partida/chegada, de/ para, uma velha/nova vida, está fantastico, alias como tudo que ele escreve!

Quase toda a minha vida cabe em 60 litros de mochila e meia dúzia de gigabytes de disco rígido. O resto são pessoas, locais e livros, mas esses não os posso carregar comigo.Em 13 anos 5 endereços diferentes. 5 recomeços. 5 prantos por abandonar terras queridas. Talvez esta mobilidade não seja estranha a um europeu ou a um norte-americano, mas é-o a filho de portugueses, nascido de 70 em diante (as anteriores gerações foram diferentes). Nascemos, vivemos e morremos no mesmo local. Pisamos toda a vida as mesmas pedras de calçada. Temos medo da mudança. Perdemos a ousadia. O casamento ou os estudos são dos poucos momentos que nos fazem saltar do ninho. Mas mesmo longe, a ele sonhamos voltar.Iniciar uma nova vida numa nova caixa postal custa sempre, mas os anos vão-nos dando traquejo. Demonstrando, por exemplo, que a distância não corrói as verdadeiras e sinceras amizades feitas nas paragens anteriores. Destrói, isso sim, os “conhecimentos”. Dos “conhecidos” nunca mais se ouvirá falar.Recomeçar é um desafio medonho, que nos afronta e faz tremer de início. Depois vemos que não é assim tão difícil e que sabe bem aprender com novas pessoas coisas que até aqui ninguém nos havia ensinado.


In africanidades.blogspot.com

outubro 12, 2007

e agora algo completamente diferente

cheguei a casa cerca das 22h30m, depois de ter estado no sítio do costume, a saborear um chocolate quente e uma torradas saltitonas, barradas com muito riso, imensos sorrisos e com muitas linhas coloridas pelo meio, na companhia do costume. não trazia fome, talvez por culpa da emoção que tinha acabado de experimentar. há momentos na vida que me deixam assim. eufórica e, consequentemente, sem vontade de comer.

são 5h, já comi dois chocolatinhos. agora estou agarrada às bolachas, cheiinha de fome, sem vontade de comer. mas já me sentia tão fraca e quando assim é, se não comer, não consigo dormir. o despertador toca às 6h30m.

vai ser um dia bonito, oh se vai.

outubro 10, 2007

Sabias que... é tudo normalíssimo!

Eu sabia que havia uma explicação, embora não me lembre sempre dos termos cientificos exactos para definir o estado que todas sentimos estes momentos, nunca é demais reiterar. Então é assim:

«As mulheres têm verdadeiros apetites por alimentos com gordura na fase pré-menstrual. Isto deve-se ao aumento do estrógenio que aumenta a galanina, explicado pelo facto de, nesta fase, a mulher estar a preparar-se para uma eventual gravidez. Como tal, a galanina, além de aumentar a necessidade de gordura, potencia a sua acumulação no tecido adiposo, importante como fonte de energia e essencial na composição corporal feminina» ( acho que isto é que nos faz a celulite?)
In Revista Sport Life.


Isto é só para nós mulheres, os homens só têm que nos compreender e aceitar as nossas gordurinhas, afinal não temos culpa nenhuma, e levamos com estas variações todos os meses, é tudo normal.

Uma explicação bem conseguida, porque está simples e perceptivel. Não admira que ja me comece a apetecer aquele arroz doce bem cremoso, aquele bolo caseiro ao domingo ao lanche com um chazinho! Enfim, a galanina não perdoa!

outubro 02, 2007

a minha tarde foi assim


se estão a pensar que é um sapato a levar com o ar quente do secador de mãos, num wc, estão certos. o sapato do pé direito teve o mesmo tratamento. as meias nem tentei.

hoje, à hora de almoço, andei literalmente a passar por caudais de rios, tal era a água que havia nas ruas de lisboa.

adenda: julgo que me constipei.

dúvida existencial

meto a máquina a lavar a roupinha que tem lá dentro, ou não?

caro S. Pedro, esta pergunta espera uma resposta sua, nos próximos 30minutos. agradecida.

Hoje ... apetece-me sonhar ;)

"
...Julgava-me muito rico por ter uma flor única no mundo e, afinal só tenho uma rosa vulgar...

Foi então que apareceu uma raposa .

- Olá, bom dia! disse a raposa.

- Olá, bom dia! - Respondeu delicadamente o princepezinho...

- Anda brincar comigo - pediu o princepezinho. Estou tão triste...

- Não posso ir brincar contigo - disse a raposa. - Ainda ninguém me cativou...

Andas á procura de galinhas? (diz a raposa)

Não... Ando á procura de amigos. O que é que "cativar" quer dizer?

... Quer dizer que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém.

Laços?

Sim, laços - disse a raposa. - ...

Eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo e eu serei para ti, única no mundo...

(raposa) Tenho uma vida terrivelmente monótona...

Mas se tu me cativares, a minha vida fica cheia se Sol.

Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo? ... não me fazem lembrar de nada. É uma triste coisa! Mas os teus cabelos são da cor do ouro. Então quando eu estiver cativada por ti, vai ser maravilhoso! Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti...

- Só conhecemos as coisas que cativamos - disse a raposa. - Os homens, agora já não tem tempo para conhecer nada. Compram as coisas feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não tem amigos. Se queres um amigo, cativa-me!

E o que é preciso fazer? - Perguntou o princepezinho.

- É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de mim, assim em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não dizes nada . A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas todos os dias te podes sentar mais perto...

Se vieres sempre ás quatro horas, ás três já eu começo a ser feliz...

Foi assim que o princepesinho cativou a raposa. E quando chegou a hora da despedida:

- Ai! - exclamou a raposa - Ai que me vou pôr a chorar...

... Então não ganhaste nada com isso!

- Ai isso é que ganhei! - disse a raposa. - Por causa da cor do trigo...

Depois acrescentou:

- Anda vai ver outra vez as rosas. Vais perceber que a tua é única no mundo.

O princepesinho lá foi... - vocês não são nada disse-lhes ele. - Não há ninguém preso a vocês... - não se pode morrer por vocês...

... A minha rosa sozinha. vale mais do que vocês todas juntar, porque foi a ela que eu reguei, que eu abriguei... Porque foi a ela que eu ouvi queixar-se, gabar-se e até, ás vezes calar-se. Porque ela é a minha rosa.

E então voltou para ao pé da raposa e disse:

- Adeus...

- Adeus - disse a raposa. - vou-te contar o tal segredo. É muito simples:

Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos...
Foi o tempo que tu perdes-te com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante.

- Os homens já se esqueceram desta verdade - disse a raposa. Mas tu não te deves esquecer dela.

Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que está preso a ti. Tu és responsável pela tua rosa "

setembro 26, 2007

Special One? Quem é, quem é!!??

Meninas, ainda não tínhamos “postado” nada acerca deste assunto que tanta tinta já fez correr e tantas dores de cotovelo tem dado?!! Eu aposto que nos quatro cantos do mundo se soube e se comentou acerca da saída do Mourinho do Chelsea, ou talvez não, há um lugarzinho que poderá escapar às notícias deste mundo, onde o futebol deverá ser visto apenas como uma máfia de gerar dinheiro e emoções fortes – o Tibete- mas isso não agora não vem ao caso!

Não pode ser, não podemos falhar a este ponto não acham? Na verdade, podem variar os adjectivos, a entoação que se imprime às palavras, pois cada pessoa tem o seu sentir, mas é geral e sobejamente reconhecido, que ele tem o seu valor e consequentemente, lhe faz ser, um ser tão especial, e ele soube passar essa parte que ao projecto que tinha nas mãos, resumindo, Mourinho acrescentou valor ao futebol e sua pessoa! Quanto a mim, pelo menos, é visível o quão ele evoluiu desde há 3 anos para cá! Ele era daquelas pessoas que eu não perdia 5 min. a ouvir, porque me irritava a arrogância e a soberba do seu discurso enquanto treinador do Porto, e de repente, com esta situação, eu o ouvi com todos os meus sentidos, porque é outro Homem, com a segurança e a garra de sempre mas com sentimentos e preocupações, genuínos, para com a família e gente alheia, até denotei uma certa humildade. Bem, o crescimento dele deixou - me maravilhada! Foi sem dúvida uma relação de ganho a dois, um casamento feliz que só é possível quando realmente se tem a sorte de gostar daquilo que faz!
Fica aqui homenagem ao nosso/ vosso especial Mourinho. Espero vê-lo brevemente num grande Clube!


P.S.- Dizem ele tem recebido muitas chamadas, será?? - ;))

setembro 20, 2007

do André (2)

nunca pensei ser possível que se notasse de um dia para o outro o desenvolvimento de um bébé. mas a verdade é que é possível. os dois ou três sons emitidos, passaram para muitos mais, de um dia para o outro. e também, de um dia para o outro, passou a dar beijinhos e apertos de mão. temos homem!

ah! e a gostar muuuuiiiito de puxar o cabelo à tia. mas desta vez, troquei-lhe as voltas, o cabelo ficou curtito para puxões.

people are all made of stars

ontem parece que perdi a carteira. digo parece, porque não dei conta de nada. excepto quando me ligaram a perguntar se falava a Margarida Xpto, ao que respondi que sim. por momentos pensei que fosse dos CTT, dado que tinha acabado de sair de lá, com o intuito de levantar uma encomenda que eles, os senhores dos correios, não faziam a mínima ideia onde parava o pacote. depois perguntaram-me se eu tinha perdido a carteira. respondi que não fazia a mínima ideia, mas que pelos vistos tinha perdido, senão não sabia o meu nome. por momentos, pensei que era dos CTT e que tinha lá deixado a carteira. o senhor continuou a dizer que encontrou a minha carteira na rua. eu perguntei onde ele estava. disse que ia à pastelaria aqui do bairro. perguntei se ele podia esperar, disse-me que estava uns metros mais acima da pastelaria. pedi para que esperasse então por mim na rua, que eu descia já, porque estava no nº Y. ele disse que também estava no nº Y. desligamos. desci as escadas a correr e lá estava o senhor e uma vizinha minha já velhota, com a carteira nas mãos. deu-me a carteira e o senhor, filho dela, que não mora no prédio, explicou-me que estava entre os dois carros que estavam estacionados à porta. eu tinha acabado de passar por ali. devo ter deixado cair a carteira, ao tirar as chaves da mala. disseram-me que remexeram em alguns cartões meus, até que descobriram o cartão da TMN, com a referência para pagamento no multibanco. a partir daí foi só ligarem-me. agradeci imenso a preocupação deles e a minha vizinha obrigou-me a ver se tinha tudo na carteira. ainda balbuciei que, com toda a certeza, estaria lá tudo, porque tinha sido há poucos momentos antes. mas ela teimou e lá lhe fiz a vontade. estava tudo intacto.

reconforta-me saber que ainda existem boas pessoas neste mundo, começa a escassear este tipo de acções. vou ficar-lhes eternamente agradecida.



[nunca tal me tinha acontecido. ou melhor, quando eu andava na escola preparatória também perdi a minha carteira. fiquei mesmo muito desconsolada, porque tinha imensos recortes do meu grupo de eleição de então. os Modern Talking (alguém se lembra deles?). escusado será dizer que nunca mais vi a carteira e tive que ir pedir uma segunda via do cartão da escola.]


dos cabeleireiros

porque é que sempre que pedimos que corte no máximo 3 dedos, em comprimento, eles resolvem cortar 1km?

mas, no alto da minha modéstia, estou gira. muito gira. vamos é lá ver quando lhe meter o chuveiro em cima...

dilema

pois que resolvemos aderir ao pacote funtastic life da TvCabo. além de ter mais um comando espalhado pela sala, pois que existem muitos mais canais para nos distrair. pois que eu páro sempre nos mesmos.

além dos canais nacionais, há as músicas e há as fox'es. numa destas noites estava a dar o House na fox e o Nip/Tuck na fox life. pois que vi eu, além do zapping constante? adormeci, passado algum tempo de batalha com o comando.

setembro 19, 2007

Estou viciada nestes dois ;)))



* uma oferta muito especial, a comemorar um dia ainda mais especial

setembro 17, 2007

até que enfim!

que leio uma notícia que diz muito da realidade que se vive nos organismos públicos. até chegam a abrir concursos para adquirir a prestação de todo o tipo de serviços.

este país (já) não vai a lado nenhum!


setembro 14, 2007

very proud of myself

já lá vão 4 noites seguidas sem pensos, água do mar ou mesmo gotas nasais. isto em mais de 10 anos.

quer-me cá parecer que os ditos pensos resultam mesmo!

setembro 11, 2007

do André (1)

pois que, no alto dos seus 7 meses e meio, é vê-lo agarrar em tudo o que apanha e levar o objecto ao ouvido para se por a "falar" (aqueles sons indecifráveis). depois fica muito sério à espera que lhe respondam.

ah! e já diz "avô".

setembro 04, 2007

De hoje na minha varanda...

hoje fiquei mais pobre...

a minha avó materna faleceu há pouco!

setembro 03, 2007

há pouco tempo descobri o quanto é bom comer bolachas maria molhadas no café... já lá vai muito tempo, desde os meus tempos de criança que deixei de comer estas bolachas! Hoje o lanche foi no quintal e novamente aquilo e dei uma bolacha à Mafaldinha para brincar pois não tinha mais nada à mão... não é que o pimpolho com pouco mais de 4 meses chorou quando lhe tirei a bolacha das mãos! chegou à terceira e as mãos sujas e a roupa nem se fala né? foi a chorar para dentro para comer o leitinho da mamã...
A Mafaldinha já descobriu os pés... da mamã!!!
o tempo está bom, né? por isso os chinelos são de enfiar no dedo e a bebe gosta muito de olhar para os pés da mama lá ao fundo no chão. inclina-se para a frente para poder ver melhor! é muito engraçada!

Que personagem da Anatomia de Grey és?

Encontrei este inquérito e não resisti ...

e não é que calhou a minha personagem favorita:






Which Grey's Anatomy Character Are You?




You're Izzie Stevens!You love to have fun and are the life of the party! You like to meet new people and just go crazy! You're a good friend and always know what to say.

Take this quiz!








Quizilla |
Join

| Make A Quiz | More Quizzes | Grab Code

setembro 02, 2007

Viciada em Anatomia de Grey

Pois é, a Fox Life voltou, e com ela a minha série favorita Anatomia de Grey, e passei 4 horas a ver episódio atrás de episódio... e via muito mais...

E para ir matando saudades,

A minha orquidea...

No ano passado, quando fiz 30 anos o meu amor ofereceu-me a flor mais bonita do mundo, aquela que sempre quis ter mas que me diziam que era muito frágil, e por isso nunca tive coragem de comprar... ele ofereceu-me e eu tratei dela com muito carinho e não é que quando vim de férias tinha flor ... é linda




agosto 31, 2007

exercício mental

a janica publicou um post muito interessante, intitulado Tudo na mesma panela!, que copio para aqui:

"
Diz a Dora:
'A senhora que toma conta dos filhos da "Lynette" em Donas de Casa Desesperadas - a velhinha que guardava o marido morto na arca frigorífica - foi a doente em que "Dr. Burke" de Anatomia de Grey deixou uma toalha nos pulmões. O "George O'Malley" da mesma série já foi avistado nuns episódios do C.S.I.; enquanto que "Tom Scavo", o marido da mesma "Lynette", já foi operado pelos cirurgiões plásticos de Nip/Tuck. O inspector do FBI giraço de Ossos é o vampiro com alma de Angel. E a "Miranda" de Sexo e a Cidade já foi uma doente que gostava de estar doente em Dr.House. O "Richard Fish" da AllyMcBeal também já apareceu nas Donas de Casa Desesperadas, embora ninguém de Wisteria Lane tenha aparecido no gabinete de advogados de Boston. Mais alguém anda a ver séries a mais?'


É que o "Agente Kellerman" do Prison Break também já foi o marido de uma doente do "John Carter" em ER e ainda o médico pediatra na clínica privada que a "Addison" da Anatomia de Grey visitou em Los Angeles. Este mesmo pediatra contracena com A Juíza "Amy Gray", que na Anatomia de Grey faz o papel da psiquiatra "Violet Turner".


Isto só para começar..
"

pois que me pôs a exercitar a mente e lembrei-me de mais uns quantos:

- "Veronica Donovan" a advogada e amiga dos irmãos de Prison Break já foi paciente do Dr House.

- Patricia Wettig, a Vice Presidente "Caroline Reynolds" em Prison Break, veste a pele de "Holly Haper" em Brothers & Sisters.

- Ron Rifkin, ou melhor o "Arvin Sloane" de Alias, é "Saul Holden" em Brothers & Sisters.

- Calista Flockhart, a Ally McBeal, é "Kitty Walker" em Brothers & Sisters.

- Rob Lowe, o "Sam Seaborn" de The West Wing, é "Robert McCallister" em Brothers & Sisters

- Greg Grunberg, que foi "Eric Weiss" em Alias, é agora "Matt Parkman", o polícia que lê o pensamento em Heroes.


e vocês, lembram-se de mais?

entretanto, acho que a minha cabeça fez tilt

agosto 29, 2007

Leitura do momento


Ouvi falar tão bem deste livro que resolvi comprá-lo, e não me arrependi, o livro é uma delicia, estou a meio e já me fez rir e chorar...

Esta letra parece dedicada a nós ;)

"Encosta-te a mim, nós já vivemos cem mil anos
encosta-te a mim, talvez eu esteja a exagerar
encosta-te a mim, dá cabo dos teus desenganos
não queiras ver quem eu não sou, deixa-me chegar

Chegado da guerra, fiz tudo p´ra sobreviverem nome da terra,
no fundo p´ra te merecerrecebe-me bem,
não desencantes os meus passosf
az de mim o teu herói, não quero adormecer

Tudo o que eu vi, estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim

Encosta-te a mim, desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta pomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for

Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero adormecer

Tudo o que eu vi, estou a partilhar contigo
o que não vivi, um dia hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim"

Jorge Palma, Voo nocturno (2007)

agosto 28, 2007

A Mafalda...

olá amiguinhas! hoje fui ao pediatra. ele disse que eu estou bem! ainda não vou comer nada, só leitinho! o da mamã e quando ela estiver no trabalho, tomo o de fórmula! aos 5 meses começo com as papinhas e aos 6 então podem vir sopinhas... bom, engordei 1 quilinho, estou agora com 7 e cresci 2 cm; estou com 62 cm e a minha cabecita mede 42 cm.
jocas para todas

Porque este post diz tudo...

"Dois para cá, dois para lá

Já estive dois anos sem falar com um dos meus melhores amigos apenas porque achei que não devia ser sempre eu a ligar. Não nos zangámos nem nada, apenas me cansei de ser só eu a fazer o esforço. O tempo foi passando e fui-me esquecendo. A minha mãe perguntou-me por ele pouco tempo antes de morrer e não soube o que responder quando percebi que não sabia nada dele há tanto tempo. Reatámos a amizade alguns meses mais tarde, como se nada fosse e com a naturalidade de quem se tinha visto dois dias antes. As relações humanas pedem reciprocidade e devem ser alimentadas pelas duas partes. Se damos constantemente mais do que recebemos, mais tarde ou mais cedo acabamos a questionar-nos se vale a pena e se nos dão algum valor. Ou se estamos apenas demasiado disponíveis. E aí entra o orgulho, e um primeiro passo torna-se difícil. Tal como na dança, o ideal é que um avance quando o outro recua e se mantenha o equilíbrio num ritmo constante. Se avança sempre o mesmo lado, acaba-se inevitavelmente por abandonar o dance floor. Mesmo que seja do tamanho de um campo de futebol."

in Crónicas das horas perdidas.

agosto 27, 2007

as minhas plantinhas

Quem me conhece sabe como adoro plantas... digo muitas vezes que, quando for "rica", quero uma casa com jardim, onde possa ter milhares de plantas... até lá, vou-me deliciando a florir a minha varanda... ficam aqui algumas... sim, porque tenho mais... :)



A sardinheira vermelha... a flor mais resistente do mundo...


a sardinheira lilás... outra resistente... sim porque aqui para estes lados... o vento é muito...


as margaridas... em homenagem à minha querida amiga


é linda ... dá muita flor... mas não me lembro do nome... lol


a alegria da casa... a mais sensivel



o Girassol... foi o único que semeei e ficou assim


Tenho também a secção de ervas aromáticas, e as plantas de interior, um dia destes mostro...

também adoro esta


[para ti]

adoro esta música



até dá pra matar um pouco a saudades de Heroes, dado que tem o "Peter Petrelli", irmão do flying man (quem conhece a série percebe esta expressão).

heroes, XXIII

De onde vem? Esta busca? Esta necessidade de resolver os mistérios da vida, quando a mais simples das perguntas, nunca poderá ser respondida.
Porque é que estamos cá? O que é a alma? Porque é que sonhamos? Se calhar estaríamos melhor se não procurassemos de todo. Não investigando, não ansiando. Mas essa não é a natureza humana, não é o coração humano. Não é para isso que cá estamos. E mesmo assim, lutamos por fazer diferença, para mudar o mundo, para sonhar com esperança.
Nunca sabendo com a certeza, quem vamos conhecer ao longo do caminho. Quem, entre o mundo de estranhos, nos dará a mão. Nos tocará no coração. E partilhará a dor de tentar.


Vieste aqui porque precisavas. Precisavas de ouvir a verdade antes de poderes salvar o mundo.
Eu salvo o mundo?
Sempre tiveste o poder.
Só precisavas de saber como usá-lo.
Porquê eu?
Porque tem de haver um que seja bom. Tem sempre de haver. E o teu coração tem a capacidade de amar incondicionalmente. Tal como te disse,"no fim, tudo o que realmente importa, é o amor".


Sonhamos com esperança. Sonhamos com mudança. Com fogo, amor, morte. E depois acontece. O sonho torna-se realidade. E a resposta para esta busca, para esta necessidade de decifrar os mistérios da vida, finalmente aparece. Como a luz incandescente de um novo amanhecer.

Tanta luta por significado, propósito. E no fim, apenas o encontramos uns nos outros. A nossa experiência partilhada, do fantástico. E do mundano. A simples necessidade humana, de encontrar um semelhante. Para se relacionar. E para saber, nos nossos corações, que não estamos sozinhos.


[agora resta-nos esperar serenamente pela 2ª temporada]

heroes, XXII

Sabem, o nosso pai sempre disse que tínhamos uma responsabilidade, usar o que Deus nos deu.

Ajudar as pessoas. Fazer uma verdadeira diferença. O pai sempre tomou as decisões difíceis, por um bem maior. Ele acreditava nisso. E eu também acredito. As nossas crianças merecem isso, merecem um futuro melhor. Um futuro onde não tenham de enfrentar os seus medos sozinhas, mas em que possam olhar para a escuridão, e encontrar esperança.

Desafio todos os que aqui estão, para se inspirarem em exemplos. Que lutem a batalha, sem interessar o custo. Porque o mundo está mal de saúde, está a mover-se descontroladamente. Mas podemos ajudar. Com a nossa ajuda, pode-se sarar. Com o nosso amor, com a nossa compaixão, e com a nossa força, conseguimos sará-lo. Vamos pôr de lado as nossas diferenças.

Vamos abraçar os nossos objectivos comuns, vamos fazê-lo pelas nossas crianças. Vamos mostrar a todas, exactamente, aquilo de que somos capazes.

agosto 23, 2007

perdida

em blogs culinários.
a mafaldinha esta noite não quis mamar! só acordou às 7:30...
das 10 e tal dormiu a noite toda (epá, vem aí molho. atenção à fraldinha mamã!)
até já que temos de ir ali... ihihih

Alguém já tinha lido isto?

Retirei –a da Única do Expresso da rubrica do Revisor , porque também eu achei-a hilariante, passo a citar:
«Quem já fez amor com um português, ou vai para os cuidados cardiovasculares, de tanta emoção, ou descobre por que razão foi, para eles, tão fácil povoar meio mundo…» De Dutra de Meneses.

Qual será a sensação do comum “portuga” que lê isto assim de repente, quando tantos estudos revelam uma grande depressão na sociedade neste momento, mas convenhamos, antes afirmações destas! Eu gosto muito mais do positivismo dos brasileiros ou luso brasileiros que é o caso da Dutra. Permitam-me que vislumbre o passo seguinte do “tuga” feliz após leitura da frase. Uma, das duas:

Ou correrá as livrarias à procura do último livro de Dutra de Menezes (deverá ser para isso que ela proferiu a afirmação, numa de vender a sua ultima obra!)

Ou então corre à “nete” e pesquisará através do nome, para saber se ela dá consultas em privado! O prior daqui só serão mesmo os problemas cardíacos que os encontros poderão causar…

Uma coisa é certa – há palavras que fazem muito bem ao ego, e há quem as sabe usar da melhor maneira ainda e tirar disso um grande proveito! Eu não posso comprovar a veracidade da afirmação... mas há quem possa -;))????

agosto 22, 2007

mais manias!

Enquanto aguardava o email da Margarida (eh eh eh…) para postar comecei a pensar nelas, nas manias, podia até chama-las de "mandamentos", por se repetirem tão natural e religiosamente, que acabam por ser a nossa Lei da vida! È interessante este desafio...

1ª Começo a ficar preocupada com a mania da reciclagem, tenho sempre coisas a pôr no ecoponto ( o meu está na despensa), e qdo não ponho algum objecto que devia ter posto fico com remorsos. Vocês põe as embalagens dos iogurtes no ecoponto? É que já as do leite lavo-as antes… e tb teria de lavar as do iogurte, que trabalheira!

2ª tenho sempre que estar a fazer alguma coisa, se estou a ver tv tenho o alguidar das meias/cuecas para dobrar e o pior é quando peço ao maridão para ajudar;

3ª Por falar em fazer coisas, gosto de ter comida feita no frio, mesmo que seja uma sopa. E se num dia nem sequer fiz as refeições em casa, tenho q fazer um bolo às dez da noite!

4ª Apagar as luzes que a minha filha vai acedendo em toda a casa!

5ª Baixar a tampa da sanita, que o maridão e filha vão deixando para cima e que me chateia profundamente!

6ª A minha filha descreveu-me, num dia deste, a minha saída para trabalhar- acredito, que os outros apercebem-se melhor das nossa manias que nós próprios - Então ela diz que eu antes de sair vou a correr à cozinha e bebo um copo de água e dou-lhe um bj e digo-lhe adeus meu amor, estou atrasada… todos os dias!!!

7ª Tenho a mania de “recolhetora”dos tempos modernos, ora passo a explicar, compro coisas- mais roupas - que sei , não vou usar a curto prazo, mas que tenho a certeza a longo prazo me vão ser útil! Não sou de comprar e usar no dia seguinte, posso levar meses ou anos com as coisas guardadas, isso faz imensa confusão ao maridão….

São só sete né, acho que estas são as que mais noto em mim!

as minhas manias

- não consigo sair de casa sem comer e/ou beber uma caneca de leite. tal como tenho sempre de lanhar a meio da tarde.

- limpezas e arrumações. tenho de limpar a casa semanalmente, senão fico sempre a pensar que tenho a casa desarrumada e cheia de pó.

- meto sempre água do mar/gotas no nariz, ao deitar. não consigo adormecer de nariz entupido. e este fica sempre assim quando vou dormir. o engraçado é que não entope quando adormeço no sofá.

- na altura das compras costumo olhar sempre para a composição dos alimentos para ver a quantidade de lípidos. não é para manter a linha, mas sim por causa dos "castróis" e triglicéridos. mas tal não me impede de comer um pacote inteiro de batatas fritas.

- no inverno, depois de tomar de banho, o espelho do wc fica sempre embaciado. tenho a mania de o secar com o secador de cabelo. se passar uma toalha o espelho fica sempre cheio de pêlos da dita.

- quando ouço música, especialmente com toques latinos ou árabes, começo logo a movimentar as ancas. mesmo que esteja deitada no sofá ou na cama. mesmo que esteja a cozinhar.a culpa é da dança do ventre.


quem quiser fazer este exercício, sinta-se desde já convidado para o fazer! :)

agosto 18, 2007

a 9ª maravilha do mundo

é isto.

resulta!

acabaram-se as gotas nasais 365 dias por ano! ontem comprei uma caixa e assim que coloquei o penso no nariz o alívio foi imediato. nem com as gotas tinha sentido algo assim. durante a noite ainda acordei com a narina direita meia entupida, mas bastou um pouquinho de lyomer.


agosto 17, 2007

7 Manias

Ao ler alguns blogs deparei-me que circulam por ai as 7 manias e então aqui ficam as minhas:

1) Tenho a mania das arrumações, detesto ver as coisas fora do lugar esempre que vejo algo fora do sitio tenho sempre tendência para arrumar

2) Sempre que decido comprar algo, tem que ser logo e sou capaz de percorrer Km à procura do que quero

3) Não sei bem porquê mas prefiro trabalhar sob pressão

4) Perdou sempre quem me magoa e esqueço-me facilmente dos seus erros, acredito sempre que foi a última desilusão no entanto não é bem assim

5) Adoro plantas e tenho muitas, sempre que vejo que uma delas tem folhas a começar a secar arranco-as logo

6) Adormeço sempre para o mesmo lado

7) Quando chego a casa a primeira que faço é tirar o relógio, aliança e bijutaria

Agora vou passar este desafio às minhas colegas de blog

finalmente!

Olá meninas, finalmente já consigo aceder ao blog! tava difícil...
A Mafalda está bem, muito grande!
É tão bom! Nunca pensei que fosse tão bom ser mamã.

Agora dói ainda mais as notícias de maus tratos, abandonos e demais patifarias para com estes pequenos seres.

Vou dando notícias...
Joquinhas e bom fim de semana!

agosto 16, 2007

hipocondrias

tenho o olho esquerdo a tremer, desde o almoço. há pouco, quando cheguei a casa, aproximei-me do espelho e vi os tremeliques, mesmo por baixo do olho. claro que me assustei, apesar de já ter tido isto de vez em quando, nunca tinha reparado que a coisa se via a mexer. claro que o olho não mais parou de tremer. antes pelo contrário. tremia cada vez mais. agora já acalmou, mas ainda não parou.

será que abusei do spider solitaire (quando isso acontece, costumo ficar com os olhos vermelhos)? ou será algo pior?

amanhã já vou comprar soro fisiológico. mesmo que já não tenha nada.

agosto 15, 2007

os locais, aleatoriamente
















os animais



agosto 14, 2007

resumo das férias

parece que quanto mais durmo, mais sono tenho. tenho tido umas noites em que pouco durmo, lembrando-me do fim das férias (ou do início do fado laboral), não falando no facto de acordar a meio da noite cheia de fome (o facto de comer cedo e pouco também deve ajudar. ou é isso, ou o ter feito análises à relativamente pouco tempo e a coisa ter acusado falta de açúcar no sangue. claro que o meu subconsciente não dorme quando devia e está sempre a remoer, lembrando-me constantemente, que ainda me dá uma coisinha má se não comer). esta noite, apesar de ter acordado cheia de fome, após ter comido 2 mini-twix, adormeci que nem a bela adormecida e só acordei com o telemóvel a despertar. estou cheia de sono e o trabalho está uma pasmaceira daquelas, por isso resolvi ligar a umas quantas amigas para uma conversa de 5 minutos...

... mas ninguém atende os telefones!

então resolvi escrever algo. o início do post foi complicado, mas parece que ajudou a despertar.

pois que prometi falar das férias. foram muito boas.

a primeira semana foi fantástica. 4 dias no Gerês. muito cansativo, muitas curvas e contra-curvas, estradas que mais pareciam caminhos de cabras (ou será vacas?), muito cruzamento com vacas (lá está!) no meio das estradas apertadas. até um porco vimos. corremos grande parte do Parque Natural da Peneda-Gerês, deixamos para trás as cidades mais conhecidas e fomos até alguns recantos mais escondidos. a gastronomia é muito boa, - um aparte, que se passará com os restaurantes do norte que nenhum, repito, NENHUM, passa a bem dita facturinha para o país avançar? - travessas muito bem servidas e muita batata a murro. eu que adoro este tipo de batata, confesso que fiquei um bocadinho farta. o tempo estava óptimo. à noite tivemos de vestir um casaco (forro polar em pleno verão! queixo caído?! pois, eu também fiquei quando chegamos ao parque de campismo e vi as recepcionistas vestidas com forro polar), dado o bungalow onde ficamos ser muito frio. tiramos muitas fotografias e até houve um dia em que tivemos de apagar algumas, dado que esgotamos o cartão de 1Gb (assim que possível coloco aqui algumas). no último dia, para apanharmos um banho de cimento, fomos até Guimarães, para visitar o Castelo. uma desilusão. só consigo compreender que seja uma das maravilhas de Portugal dado ser o berço do nosso país, porque de resto aquilo não tem nada, a não ser os muros de pedra... ainda pagamos para subir à torre, pensando que havia algo para ver. redondamente enganados. chegamos ao topo e deparamo-nos com umas escadas a pique (com degraus mais estreitos que muitos escadotes) que acabavam numa porta, da altura de uma criança de 6 ou 7 anitos (!!!!!!!). imaginam a ginástica que uma pessoa tem que fazer, né? o que mais me repugnou foi ver venderem bilhetes a pessoas que já não têm a mobilidade necessária para subir as escadas. com toda a certeza que não avisam ninguém da dificuldade que é subir aquela escadas.

a semana passou-se e fomos até Ponte de Sor. no caminho ainda passamos pelo Castelo de Almourol, muito mais bonito que o de Guimarães. uma diferença brutal nas temperaturas a que estavamos habituados, assim que saímos do carro. mesmo muito quente. muito seco. bem dita a pessoa que inventou o ar condicionado. é que nunca tinha sentido nada assim.

depois fomos até Coimbra. foi uma paragem rápida, não deu para visitar a cidade, mas deu logo para reparar nas diferenças da temperatura.

seguimos para Viseu, onde a calma foi rainha, e o meu sobrinho André foi rei, até ao fim-de-semana passado.


[para o ano há mais. sempre contigo.]

agosto 13, 2007

back in business

tenho 240 mails para ler. de trabalho!!! será que o pessoal não foi de vacances?!
mais logo tento deixar mais alguma coisa das férias, nem que seja alguns pedaços dos episódios finais do Heroes.

parabéns II

à missanguinha. hoje faz aninhos.

o que não nos mata, torna-nos mais fortes e isso começa a delinear-se em ti. é só uma questão de tempo ;)

parabéns



à nossa querida aMãe.
que continues a enfrentar a vida com essa energia que te é tão característica :)




[sei que foram dados de viva voz, mas não queria deixar passar o marco aqui pelo blog. e que já foram há uns dias, mas não tinha acesso à net para o fazer.]

o que é bom acaba depressa

ou, mas por que raio é que não me saíu o euromilhões?! (!"/#!&$=$#/&$)

posto o desabafo, só me resta dizer que I'm back in business!

:)

agosto 10, 2007

Jorge Palma

Ontem fui ao concerto do grande Jorge Palma no Casino Estoril e numa palavra ... fantástico, apesar de ter estado o concerto todo de pé e de ter acabado às 2.30h e hoje vir trabalhar.

Já não o via ao vivo à uns bons 10 anos e continua um espectáculo, cantou temas do novo album e claro todas as outros icones Estrela do mar, Maçã de Junho, Terra dos sonhos, Bairro do amor, Dá me lume, etc...

Descobri o Jorge Palma quando comecei a namorar com o meu marido que é fã incondicional e um dia dedicou-me esta música... que ficou para sempre a nossa:

"És a estrela da alvorada
E a madrugada junto ao cais
És tudo o que eu vejo em ti,
És a alegria e muito mais
És a minha maçã de junho
És o teu corpo e o meu
Amo-te mais que à vida,
Que a vida sem ti morreu

És a erva perfumada,
Debruada a girassóis
O trago do café quente
Nas manhãs entre lençois
És a minha maça de junho
E a minha noite de verão
Anda, vem comigo,
Vamos,dá-me a tua mão

És o encontro na estrada,
És a montanha e o pôr do sol
O vinho bebido em festa,
És a papoila e o rouxinol
És a minha maça de junho
E a minha estrela polar
Sem ti eu não tenho norte,
Sem ti eu não sei amar."

È linda!!!!

julho 20, 2007

vou ali e já volto


nas próximas 3 semanas vou andar, muito bem acompanhada, por aqui, por aqui, por aqui e por aqui. e, se por um acaso nos perdermos, encontraremos um caminho. senão faremos o nosso próprio.

até dia 13 de agosto.

divirtam-se! :)

julho 15, 2007

heroes, XV

Para sobreviver neste mundo, conservamos perto de nós aquelas pessoas em quem dependemos. Confiamos nelas as nossas esperanças, os nossos medos. Mas, o que acontece quando a confiança se perde? Para onde fugimos quando as coisas em que acreditamos desaparecem perante os nossos olhos?

Quando tudo parece perdido, o futuro incognoscível, a nossa própria existência em risco... Tudo o que podemos fazer... é fugir.

heroes, XIII

Quando abraçamos o que possuímos no interior o nosso potencial não tem limite. O futuro está cheio de promessas. O presente, repleto de expectativa. Mas quando negamos o nosso instinto, e lutamos contra os nossos impulsos mais profundos, a incerteza começa.

Onde irá dar este caminho? Quando acabarão as mudanças? Será esta transformação uma dádiva, ou uma maldição?

E para aqueles que receiam o que os espera mais à frente... A pergunta mais importante de todas. Poderemos alguma vez, realmente mudar o que nós somos?

heroes, XII

No início, havia a descoberta. Uma confusão de elementos, os primeiros sinais de mudanças impossíveis. O que é velho continua por fazer, deixado para trás. Caras desconhecidas tornaram-se familiares... novos pesadelos para desafiarem o sono.

Novos amigos com quem nos sentimos seguros. Só depois virá o controlo. A necessidade de impôr ordem para o caos. Através da determinação, através do estudo, através do esforço... Tudo num desafio por uma verdade fulminante.

Eles chegaram. E a Terra treme sob os pés.

heroes, X

Há uma época para tudo, e uma altura para qualquer propósito. A Terra gira a 1609 km por hora, à medida que tentamos, desesperadamente, não ser atirados para fora. Como o primeiro ar de inverno que assinala uma grande migração. Há algum aviso da sua chegada? Um sinal, um único acontecimento que coloque esta corrente em movimento. Será um suspiro no ouvido de Deus?

Sobreviver, adaptar, fugir.

E se conseguissemos assinalar esse único momento no tempo. Aquele primeiro aviso da profecia de aproximação de perigo. Será que teriamos feito alguma coisa de maneira diferente? Poderia ter sido evitado? Ou já estaria traçado há muito tempo? E se pudéssemos voltar atrás, alterar estas causas, impedi-las de acontecer. Será que o fariamos?

Será que a morte era o preço a pagar, desde o início? Ou estará nas nossas mãos, alterar o rumo do destino? De todas as nossas capacidades é o livre-arbítrio que nos torna verdadeiramente únicos. Com ele, temos uma pequena, mas poderosa, oportunidade, de negar o destino. E somente com ele, poderemos descobrir o nosso caminho, para voltarmos a ser humanos.

julho 11, 2007

encostado ao ouvido

ontem foi Jorge Palma, no seu Voo Nocturno.

apareceu de surpresa no passado domingo. veio acompanhado de Luz. que me ilumina o dia de hoje.

ainda sobre as maravilhas

julgo que as Pirâmides de Gizé, no Egipto, deviam ser figura origatória das novas 7 maravilhas do mundo. sendo esta original e a única sobrevivente da 1ª lista das 7 maravilhas do mundo, devia ter passado automaticamente para a nova lista. eligiam só as restantes seis. já para não falar de que o Cristo Redentor não entra na minha definição de 7 maravilhas.
a reacção do seu representante foi tão espontânea que só veio comprovar o meu favoritismo por Machu Picchu. seguidamente do Taj Mahal.

julho 05, 2007

ainda sobre o heroes, IX

ontem ao ver o episódio 9, da 1ª temporada de Heroes, lembrei-me de um texto que escrevi há já alguns meses e que hoje publico:


Elizabethtown


somos bichos. dentro de nós. por vezes do mato. outras vezes mais sociáveis. mas sempre bichos de hábitos.

é tanto o que já perdi em nome desses tais hábitos que vamos criando ao longo do tempo. não me refiro a coisas ou sentimentos palpáveis, mas no abstrato, porque não tenho por hábito arrepender-me do que faço ou deixo de fazer. mas naquilo em que me tornei por me ter habituado a. e habituei-me a não contar seja com o que for nem com ninguém, por exemplo.

mas sei que durante a vida encontramos talvez duas a três pessoas que têm a capacidade de nos surpreender pela sua simplicidade, pela disponbilidade de nos ouvir, pela capacidade de nos fazer falar, de nos fazer sorrir, de nos fazer sentir. que, ao fim e ao cabo, nos faça derrubar os nossos muros apenas com um olhar, se preciso for. que nos faça caminhar sobre as nossas ruínas e abraçar a vida, sem medos do que pode, ou não, vir a acontecer.

"habitua-te", foi a resposta que me deram um destes dias, ao telefone. eu sorri do outro lado. embora tenha ficado um pouco sem saber o que responder, porque não estou habituada, dei conta que gosto deste descobrir de novos hábitos. gosto de me sentir desperta em novas vidas. de estar atenta a cada gesto. gosto do meu novo (sor)riso. a cada nascer do sol. porque dou por mim a fazer, a dizer, a sorrir por coisas que nunca fiz, que nunca disse. que nunca senti (antes).


heroes, IX

Nós somos, se alguma coisa, criaturas de hábitos. Arrastados para a segurança e conforto do que é familiar. Mas o que acontece quando o familiar se torna inseguro? Quando o medo que andamos, desesperadamente, a tentar evitar... nos encontra onde vivemos.

Somos todos, na nossa causa, a soma dos nossos medos. Para abraçar o destino, temos de, inevitavelmente, enfrentar esses medos. E conquistá-los. Quer eles venham do familiar... ou do desconhecido.

heroes, VIII

A Terra é grande. Grande o suficiente, que achas que te consegues esconder de tudo. Do destino. De Deus. Se ao menos descobrisses um sítio longe o suficiente. Por isso corres... até ao limite da Terra. Onde tudo é seguro, outra vez. Sossegado e caloroso.
O consolo do ar salgado. A parte do perigo, deixada para trás. A ostentação do sofrimento. E talvez, por um instante...acreditas que conseguiste escapar.

Podes fugir para longe. Podes tomar as tuas pequenas precauções. Mas será que conseguiste mesmo ir-te embora? Alguma vez conseguirás escapar? Ou é a verdade que tu não tens nem a força nem a capacidade de te esconder do destino? Mas o mundo não é pequeno. Tu é que és. E o destino conseguirá encontrar-te, em qualquer lugar.

então...

e se a manifestação tivesse sido a favor... será que havia processo?

julho 03, 2007

e assim se vai vivendo...

qual é coisa qual é ela que precisa de nós para dizer que resolve os problemas que surgem, que inventa coisas para brilhar, e nós não precisamos dela para fazermos, com responsabilidade, o que nos é solicitado?

qual é coisa qual é ela que tem muito bom (ou excelente) na avaliação de desempenho e qual é a que tem bom?

dá-se um doce a quem adivinhar!

e o RAP também gosta!

eu gosto!

uma questão de feeling

após um mês e tal a corda rebentou. já sabia que ia acontecer, era uma questão de tempo.
confesso que nunca pensei que fosse tão rápido.

nem tudo está perdido

47%How Addicted to Blogging Are You?

Mingle2 - Online Dating

julho 01, 2007

heroes, VII

Tu não escolhes o teu destino... ele é que te escolhe. E aqueles que te conheciam antes do destino te pegar pela mão, não conseguem compreender a profundidade das mudanças internas.

Eles não conseguem medir o quanto podes perder com o fracasso. Que tu és o instrumento de um design perfeito. E toda a vida pode estar dependente do equilíbrio.

Um herói aprende rapidamente, quem consegue compreender... e quem simplesmente permanece no seu caminho.

heroes, VI

A evolução é um imperfeito, e, muitas vezes, violento processo. Uma batalha entre o que existe... e o que está por nascer. E no meio destas dores de nascimento, a moralidade perde o seu significado. A questão do bem e do mal é reduzida a uma simples opção:

Sobreviver... ou extinguir-se...

heroes, V

Quando as mudanças aparecem, algumas espécies sentem que devem migrar. Chamam-lhe "Sokenra". Um instinto da alma para um lugar lónginquo. Seguindo um cheiro no vento, uma estrela no céu.

A mensagem antiga chega, e convoca os indivíduos a voarem e a reunirem-se. Só assim, podem contar sobreviver à fria estação que está para chegar.

heroes, IV

Às vezes as perguntas são mais poderosas que as respostas.

"Como é que isto está a acontecer?"

"O que são elas?"

"Porquê eles e não outros?"

"Porquê agora?"

"O que é que tudo isto significa?"

junho 29, 2007

das revoluções, II

nos vossos locais de trabalho têm acesso à net? ou têm o acesso cortado? no meu local de trabalho foi implementada uma política de restrição de acesso à net. apesar de julgar que não é isso que diminui a produtividade até compreendo essa restrição, dadas as enúmeras aplicações que diariamente se usem e que se servem dos mesmos circuitos.

posto isto, julgam ser normal que as pessoas externas, a trabalhar no vosso local de trabalho, tenham livre acesso à net? pessoas que pertencem aos quadros de outras empresas. empresas que levam couro e cabelo por cada hora que cada colaborador passa no vosso local de trabalho.

repito. posto isto, julgam ser normal que as pessoas externas tenham livre acesso à net? é que eu tenho à minha frente uma dessas pessoas, que passa o dia na net e no msn. e é que nem imagino quanto é que estão a cobrar à hora.

das revoluções

tão grave como uma ditadura são as ditaduras camufladas de democracias. isto e isto são bons exemplos. conheço muitos mais.

Portugal precisa de um 25 de Abril. com (muita) urgência.

Para não dizerem que não escrevo nada....

HOJE É O MEU ÚLTIMO DIA DE TRABALHO...........


VOU DE FÉRIAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


vou descansar muito..........
vou andar muito de biciclete.............
vou molengar muito.................
vou lere muitoooooooooooooooooo
e vou só fazer o que me apetecer

(e o que não me apetecer tb vou fazer se for muita a vontade de outrem :S)

bjs

junho 28, 2007

casei-me e não dei conta



é o que concluo. é que há pouco recebi uma sms a perguntar como é que está o meu marido. não consigo é lembrar-me do dia desse acontecimento, nem da hora. nem do vestido ou da festa. também não me lembro de todos os afazeres que tornam esse dia perfeito.

ah! também não reconheço o número do telemóvel, mas, pelos vistos, estou casada.

o marido sim, sei quem é.

[queres casar comigo?]



junho 26, 2007

heroes, III

"Quando a evolução selecciona os seus agentes, fá-lo mas com um custo. Faz exigências em troca da singularidade. E pode-lhe ser pedido que faça coisas contra a sua própria natureza.
Subitamente, as mudanças na sua vida, que deveriam ter sido maravilhosas, parecem uma traição. Pode parecer cruel, mas o objectivo não é mais do que auto-preservação. Sobrevivência.

Esta força, evolução, não é sentimental. Tal como a terra, sabe apenas dos factos difíceis da luta da vida com a morte. Tudo o que se pode fazer é ter esperança e confiança, que após se ter servido as suas necessidades com fé, ainda poderá sobrar um brilho da vida que outrora conhecemos."

(season 1, ep. 3)

heroes, II

"Alguma vez teve a sensação de que foi destinado a fazer algo extraordinário?
Todos nos imaginamos donos do nosso destino, capazes de determinar o nosso próprio destino. Mas temos realmente alguma escolha quando nos levantamos? Ou quando caímos? Ou uma força superior a nós indica-nos as direcções? É a evolução que nos leva pela mão? A ciência que nos aponta o caminho? Ou é Deus que intervém, mantendo-nos seguros?

Para todo este fragor, é o triste domínio do Homem não poder escolher o seu triunfo. Só pode escolher como se vai erguer quando a chamada do destino chegar. Na esperança de ter a coragem de o enfrentar."
(season 1, ep. 2)

junho 22, 2007

Parabens Mamã

Hoje fazias 55 anos, e eu queria tanto dar te um beijo...
não posso, nunca mais vou poder e isso dói muito...
fecho os olhos e vejo o teu sorriso,
tento ouvir a tua voz...

Fazes-me falta... muita falta

junho 20, 2007

heroes

"Nos últimos tempos, um grupo de indivíduos aparentemente normais, apareceu com aquilo a que podemos chamar de capacidades "especiais". Embora sem saber, estes indivíduos não vão apenas salvar o mundo, mas alterá-lo para sempre. Estas transformações não vão ocorrer do dia para a noite.

Todas as histórias têm um princípio. A primeira parte dos seus contos épicos começa aqui...

De onde vem? Esta busca, esta necessidade de resolver os mistérios da vida, quando a mais simples das questões nunca poderá ser respondida.
Por que estamos aqui? O que é a alma? Por que sonhamos?
Talvez seja melhor não as procurar. Sem nos interessarmos por nada.
Essa não é a natureza humana. Não é o coração humano. Não é por isso que estamos aqui.


Esta busca, esta necessidade de resolver os mistérios da vida. No final, o que importa quando o coração humano só consegue encontrar o sentido nos pequenos momentos?

Eles estão aqui. Entre nós. Nas sombras, na luz. Em todos os lugares.
Será que eles já sabem?"

(heroes, season 1, ep. 1)


[porque eu acredito que o mundo pode mudar. para melhor. e que todos nós, de um modo ou de outro, temos essa capacidade de ajudar a reconstruir um sítio muito mais bonito para viver.]